30 janeiro, 2015
Eu queria, sabe.
Queria muito que o meu sentimento fosse o suficiente para nós dois. Mas eu não posso sentir tudo. Nem devo. Aprendi que ambos devem colocar suas cartas em jogo. E vi que você não está nem um pouco a fim de jogar. Na verdade, você só queria alguém que fosse capaz de levar o barco sozinho, enquanto você fingia se importar. E eu guiava nosso barquinho rumo a lugar nenhum enquanto você segurava minha mão, mas não por incentivo, para não me deixar partir. Você não queria conviver com a sua solidão. Eu suportei. Suportei tempo demais. E esperei, acreditei que um dia você me mudaria. Abriria seu coração. Esperei demais.
E agora que estou partindo, você inventa de me puxar para dançar, essa nossa valsa de ilusão. Não. Desculpa. Não caio mais em sua teia. Fique aí no seu mundinho enquanto eu vou ali viver. E não me procura. Eu sei que você vai voltar. Vai me dizer meia dúzia de palavras vazias e vai prometer mudar. Eu não acredito mais. Então, por favor, me deixa. Vou sofrer, vou sangrar, mas eu sei que vai passar. E quando eu conseguir juntar meus cacos vou estar menos vulnerável a você. E então vou me erguer. Carregar meus sentimentos e quem sabe encontrar alguém que reme comigo, que saiba jogar e principalmente que saiba amar. Por ora posso andar sozinha, diferente de você, eu não tenho medo da minha solidão.

2 comentários :

  1. Uau...Me senti muito mal comigo agora...Eu sou uma pessoa muito confusa, mas agora entendo o por que dessa confusão...Gostaria de conversar sobre isso em privado, mas acho que não seria possível :/

    Mas eu gostei muito do texto, ele me fez refletir bastante!! E até esclareceu certas coisas pra mim! =)

    Beijos pra ti ^^

    http://depositogeek.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinta-se a vontade se quiser conversar.. E obrigada!
      Que bom que meu texto foi útil!
      Beeijo!

      Excluir

Comente o que você achou,conte suas dúvidas e dê sugestões de como nós podemos melhorar o nosso serviço!
O post acima foi elaborado com bastante carinho (tenha certeza disso).
Beijo

Leitora de meia tigela e metida a escritora nas horas vagas. Tenho mais afinidade com livros do que com pessoas. Sou impaciente, irônica e talvez te faça rir. E apesar de me esconder, me revelo em cada linha que escrevo.
Já quis ser de tudo nessa vida, mas me rendi aos encantos da publicidade. Aprendi que tudo fica mais bonito quando fazemos as coisas com amor e sem pensar no que vamos receber em troca. Sempre fico rindo feito uma louca, de tudo. Prazer, Thaís
Futuro publicitário, adoro artes em geral e quanto mais alternativa melhor. Amo café, álcool e programas ao ar livre com quem amo. Sou estranho, mas feliz.

Facebook

Leitores

Mais lidos do mês

Indicações

Visualizações de páginas da semana

Tecnologia do Blogger.