17 fevereiro, 2016
Olá, tudo bem? Antes de tudo, Happy New Year! Ainda vale né?! Haha'

Meu primeiro post do ano é para indicar o livro que acabei de ler e ainda tô tentando superar. Ressaca literária das brabas, mas vale suuuper a pena. 

Antes, vamos deixar claro que: 
1. Não tinha a menor intenção de ler esse livro, tipo, nunca. Mas, depois de ver o trailer (e chorar) eu me apaixonei. E então decidi que leria. Custe o que custasse!
2. Não sou fã de livros em que a gente chora. Nem de filmes, mas principalmente de livros. No meu ponto de vista livro bom é aquele que a gente suspira não que soluça. Mas, às vezes, quando nossa bolha começa a tirar nossos pés de chão, a gente precisa levar uma chacoalhada para voltar a perceber nossa existência e o que nos cerca, para sair da nossa zona de conforto. E é isso que esse livro nos proporciona, uma bela cutucada no nosso confortável casulo.
3. Na minha opinião livro triste é como um band-aid. Se a gente o puxa devagar, dói mais. Mesma coisa no livro. Então a gente precisa ler logo, de uma vez pra diminuir o sofrimento e deixar a história sarar no nosso coração. 

Dito isso, eis o que tenho a falar sobre esse livro: É incrível. É doloroso, mas incrível. 
O livro é narrado por Lou, uma mulher com 26 anos, falante, divertida mas sem muitos objetivos na vida. Trabalha em um café como garçonete há seis anos e não teria saído de lá nunca se o café não tivesse fechado. Em busca de um novo emprego para continuar ajudando a família, Lou se depara em um mundo totalmente novo quando acaba sendo escolhida para ser a nova cuidadora de Will, um cara de 35 anos, que adora ser sarcástico e que não enxerga mais cor na sua vida desde o acidente que o deixou tretaplegico  e está determinado a não prolongar sua existência de limitações.
Ele faz de tudo para que Lou não se sinta a vontade, ou que desista da sua função mas ela não vai se deixar levar por suas ironias e antipatia e vai tentar a todo custo fazer Will mudar de ideia quanto ao tempo de sua vida. E é nessa missão que Lou descobre um novo lado de si que ela nem sabia que existia, determinada, organizada, destemida e com vontade de viver, uma mulher que começa a ver a vida com os olhos mais brilhantes e esperançosa com tudo que pode ser possível almejar para o futuro. E Will começa a enxergar novos tons em sua escala de cinzas. É incrível ver o quanto um modifica de alguma forma a vida do outro e o quanto cada um vai deixar uma marca. De amor. De coragem. De esperança. É uma história de amor linda, e que nos abre a mente, sabe. Nos mostra fé nas pessoas, amor e compaixão e nos faz ver que sei lá, a gente as vezes reclama tanto de nossas batalhas diárias que esquece que cada um de nós trava sua própria guerra.. bom pelo menos foi isso que consegui absorver desse livro! É uma história marcante que deixa uma boa lição!
Leiam e preparem o lencinho! 

O filme estreia dia 16 de junho, e estou só mega ansiosa!! ♥♥♥♥






Bom gente, é isso!
Beijos no coração e até breve. :D 
I hope so.



0 Comentários :

Leitora de meia tigela e metida a escritora nas horas vagas. Tenho mais afinidade com livros do que com pessoas. Sou impaciente, irônica e talvez te faça rir. E apesar de me esconder, me revelo em cada linha que escrevo.
Já quis ser de tudo nessa vida, mas me rendi aos encantos da publicidade. Aprendi que tudo fica mais bonito quando fazemos as coisas com amor e sem pensar no que vamos receber em troca. Sempre fico rindo feito uma louca, de tudo. Prazer, Thaís
Futuro publicitário, adoro artes em geral e quanto mais alternativa melhor. Amo café, álcool e programas ao ar livre com quem amo. Sou estranho, mas feliz.

Facebook

Leitores

Mais lidos do mês

Indicações

Visualizações de páginas da semana

Tecnologia do Blogger.