03 agosto, 2017

Eu não sei em que ponto da vida eu voltei ao meu casulo. Na verdade eu chego a pensar que nunca o rompi por completo. Que nunca vivi de verdade. Que nunca deixei me levar. Às vezes eu penso que seria mais fácil se eu não fosse eu. Eu sou tão complicada, tão dramática, tão cheia de neuroses que seria mais leve a estrada se eu não fosse tão complexada. Eu me perdi. Vivo me perdendo tentando me encontrar. Vivo me escondendo tentando acertar. Vivo não vivendo deixando tudo passar. Eu sei que cada qual tem suas dores e suas próprias batalhas mas deve ser mais fácil lutar quando seu próprio inimigo não é sua mente atordoada. Eu não sei onde eu erro, eu não sei onde eu perdi a fórmula. Eu não sei por quanto tempo eu dormi. Eu só queria ser livre das próprias amarras que eu ponho em meus pés. Eu só queria que fosse mais simples eu me entender. Eu só queria que fosse mais fácil me aceitar.
Talvez seja a TPM que esteja gritando em meus ouvidos e me deixando emotiva. Talvez seja a idade sussurrando o tempo que passou e eu não aproveitei. Talvez seja minha consciência eloquente tentando assimilar tudo que eu já vivi e um pouco assustada com tudo que tenho a viver. Eu não sei. Eu realmente não sei.
Deve ser normal por essas crises não é?! Eu espero que passe logo. Eu espero me romper. Eu espero voar. Eu espero reagir.
Eu não espero que esse texto faça algum sentido. Desculpa se alguém além de mim o leu. Eu só queria mesmo me por em palavras e soltar tudo que me rondava pra ver se eu conseguia assim me sentir um pouco melhor. Um pouco melhor do que eu sou.

0 Comentários :

Leitora de meia tigela e metida a escritora nas horas vagas. Tenho mais afinidade com livros do que com pessoas. Sou impaciente, irônica e talvez te faça rir. E apesar de me esconder, me revelo em cada linha que escrevo.
Já quis ser de tudo nessa vida, mas me rendi aos encantos da publicidade. Aprendi que tudo fica mais bonito quando fazemos as coisas com amor e sem pensar no que vamos receber em troca. Sempre fico rindo feito uma louca, de tudo. Prazer, Thaís
Futuro publicitário, adoro artes em geral e quanto mais alternativa melhor. Amo café, álcool e programas ao ar livre com quem amo. Sou estranho, mas feliz.

Facebook

Leitores

Mais lidos do mês

Indicações

Visualizações de páginas da semana

Tecnologia do Blogger.