02 fevereiro, 2014
Texto Original do blog http://substantivolatil.com/

Oi, Micky,
Você tem doze anos, quase treze. Já é quase dia das crianças e eu quis te dar um presente! Porque SIM, por mais que você negue, você ainda é uma criança.
E aaantes que você esbraveje, saia batendo as portas e se enfie no quarto com os seus incensos e cristais, espera eu dizer que você é uma criança incrível e que todas as histórias que aconteceram até agora (tipo sobre você começar a falar antes de andar e ficar no portão da casa da vó chamando estranhos na rua enquanto ainda nem levanta a busanfa do chão, sobre ter fugido da creche com menos de três anos de idade e sobre saber o nome do presidente da Rússia com cinco), serão sempre contadas com muita risada e sempre vão te dar muito orgulho.
Não tenha raiva de ser criança, é a fase da sua vida onde você foi mais autêntica e genial e, te juro, daqui pra frente isso fica cada vez mais difícil. É que mesmo que você seja, vai ser mais difícil se enxergar assim, porque vão pedir mais de você e você vai fazer o mesmo.
Mas sobre isso, eu queria te falar uma coisa muito, mas muito importante, que é o motivo de eu te escrever essa carta. No próximo ano, você vai sentir muita necessidade de ser outra pessoa. Porque mudou de escola, porque deu seu primeiro beijo, mudou de turma e quer ser mais legal. Tudo bem, faz parte. Mas eu preciso te avisar que nem tudo vale a pena.
Por exemplo, você vai querer colocar um piercing no supercílio que depois de dois anos vai ser a coisa mais ridícula do mundo e você vai poder tirar mas a cicatriz vai ficar, sua idiota uahauha. Mas tá, isso é de boa. Você também vai querer pintar o cabelo de vermelho porque tá na moda. Seu cabelo vai ficar uma bosta mas depois cresce, então é de boa também (mas não faça de novo aos dezessete!!! sério!!).
Outra coisa é que você vai gostar muito de um menino, escrever coisas, fantasiar e… ele vai querer a sua amiga que já tem peitos. Depois de um tempo você vai acabar ficando com ele e descobrindo que ele beija mó mal e vai desencanar dele em uma semana. Então não chore tanto, nem deseje tanto ter peitos porque peito que vem cedo, cedo cairá.
Mas agora, o mais importante: antes do fim do próximo ano, você vai ganhar uns dois quilinhos. Isso vai te deixar com pouco mais de 45 quilos, que eu te juro que não é NADA! É o peso perfeito pra você! Então, quando você ler aquela matéria da Reader’s Digest contando a história do menino com bulimia, por favor, POR FAVOR: não faça igual.
Vou te adiantar umas coisas que você poderia descobrir tarde demais:
1 – você vai se machucar muito. Muito mesmo. Desde as primeiras tentativas de forçar o vômito, até quando você já souber como fazer. Vai machucar sua garganta, seu esôfago, seu estômago, suas mãos. Vai vomitar sangue. Isso mesmo, tenta imaginar o quão horrível pode ser esse momento. Mas você pode escolher não passar por ele.
2 – você vai ficar doente, fraca, triste, sem vontade de sair da cama. Por isso, vai perder um ano na escola, amigos, momentos felizes e vai ser muito, mas muito difícil se perdoar.
3 – você vai ficar FEIA. Nessa tentativa de emagrecer e ser linda, você vai ficar horrível. Porque olhando no espelho procurando paranoicamente os seus OSSOS, você vai ignorar o seu ROSTO, que vai ficar inchado, parecendo uma lua cheia. São as suas glândulas de saliva que vão inchar de tanto vomitar. Sem contar o seu cabelo que vai cair e quebrar e a sua pele que vai ficar toda cagada. Sério, tipo uma caveira seca, é isso que você quer? Você vai rasgar muitas, muitas fotos por isso depois. Sem contar que, quando você vomita comida, o que vai embora é sua massa magra, não gordura. Ou seja, você vai ficar flácida e vai ter que correr atrás do prejuízo muuuito antes que todas as meninas normais.
O que nos leva ao último e pior ponto: eu te juro, mesmo, que se você começar, nunca mais vai se sentir normal. Ao contrário do que você possa pensar, você não vai conseguir parar quando quiser. Acredita em mim, não vai. Porque uma hora isso vai virar seu escape para todas as frustrações e vai ser tão, mas tão normal, que mesmo quando você aprender a se controlar, sempre vai ser um esforço enorme. Como se NÃO fazer é que não fosse normal. Nunca mais a sua relação com a comida vai ser natural, você nunca mais vai comer sem culpa e vai chorar muito muito quando perceber tudo isso.
Em algum canto do seu ser, a criança genial ainda vai estar guardada, então, se decidir não me ouvir e quiser passar por tudo isso mesmo assim, ainda vai se tornar uma pessoa legal, vai conseguir coisas legais, você não vai se afundar. Mas, ao olhar pra trás, vai perceber quanto tempo e oportunidades perdeu, tentando se encaixar numa perfeição que não existe! ME ESCUTA: NÃO EXISTE!
As pessoas da TV, elas não são tão de verdade e lindas como hoje você pensa. Muitas delas sofrem com tudo isso que você pode evitar. Muitas são lindas por fora e podres por dentro. Muitas não dormem e não têm paz.
E te juro que não compensa.
Então, por favor: se cuida. Lembra que uma pessoa linda é uma pessoa que se ama e ama a vida! Que pode até querer mudar uma coisinha ou outra, mas se ama tanto que NUNCA vai se machucar pra conseguir isso. E muito menos colocar a beleza em primeiro lugar a ponto de viver em função disso e não ter outra função no mundo (que tá precisando muito, muito de gente legal e linda).
Se a coisa apertar, não sofre calada, não procura na internet nem nas amigas da mesma idade que sabem tão pouco quanto você: fala pra sua mãe. Fala a verdade e pede ajuda, porque provavelmente nesse momento de confusão, ela te ama mais do que você mesma e, por isso, vai saber a coisa certa a fazer para o seu bem.
Beijos, e a gente se vê em 14 anos!
(essa carta teria sido perfeita pra mim, pra me poupar do terror que foram todos esses anos de dor – que ainda não acabaram, porque a luta é até o fim – mas a ideia dela ainda pode ser perfeita pra você, ou pra qualquer serzinho amado – criança ou não – que a gente possa salvar de se perder de si mesmo. BE THE CHANGE!)

Um comentário :

  1. Ei flor legal seu post ...
    se vc tiver um tempo passa lá no meu blog: http://lucienydias.blogspot.com/

    bejus obgda.

    ResponderExcluir

Comente o que você achou,conte suas dúvidas e dê sugestões de como nós podemos melhorar o nosso serviço!
O post acima foi elaborado com bastante carinho (tenha certeza disso).
Beijo

Leitora de meia tigela e metida a escritora nas horas vagas. Tenho mais afinidade com livros do que com pessoas. Sou impaciente, irônica e talvez te faça rir. E apesar de me esconder, me revelo em cada linha que escrevo.
Já quis ser de tudo nessa vida, mas me rendi aos encantos da publicidade. Aprendi que tudo fica mais bonito quando fazemos as coisas com amor e sem pensar no que vamos receber em troca. Sempre fico rindo feito uma louca, de tudo. Prazer, Thaís
Futuro publicitário, adoro artes em geral e quanto mais alternativa melhor. Amo café, álcool e programas ao ar livre com quem amo. Sou estranho, mas feliz.

Facebook

Leitores

Mais lidos do mês

Indicações

Visualizações de páginas da semana

Tecnologia do Blogger.