07 fevereiro, 2015
Eu nunca fui dessas de ter medo de escrever o que estava sentindo, sempre achei que escrever fosse a melhor maneira de me transmitir, mas, ultimamente, tenho tido receio. Milhares de receios. Como se eu não fosse conseguir dizer tudo, como se por mais que eu escrevesse algo ainda fosse ficar preso na garganta. Como se as palavras não fossem suficientes, nem importantes para serem escritas, como se eu apenas pudesse deixar elas rondando minha mente, me deixando maluca. 
Um turbilhão de coisas que queria sair e eu não queria permitir. Tanta coisa sufocando, apertando esse casulo, tanta coisa solta que resolvi tentar. Ora, por que não voltar a fazer o que eu sempre gostei? Por que ter medo de recomeçar, de me sentir, de me exibir? 
Gosto de escrever, gosto do jeito que as palavras se encaixam em minha mente, gosto como elas se enquadram em cada linha, como elas transcrevem minhas emoções. Gosto quando um texto diz mais do que eu poderia falar, mais do que eu poderia demonstrar. Gosto da forma que me sinto quando liberto o que guardo no peito, quando rabisco sensações e quando vejo o que surgiu. Gosto quando não tenho limites, quando não tenho medo de transbordar. Gosto da liberdade que escrever me propõe, gosto da singularidade, da particularidade de cada texto. 
E ultimamente, apesar de sentir imensa vergonha, apesar de achar que assim me torno decifrável, apesar de achar inúmeras coisas, gosto que me leiam. Gosto quando se identificam, quando alguém consegue sentir, entender o que eu ali coloquei. Sinto como se eu deixasse um pedacinho de mim em quem parou para me ler. Meio confuso, talvez. Mas inteiramente eu.
Talvez eu estivesse me achando incapaz, tanta gente com textos incríveis e eu sem conseguir mais escrever sobre meus sentimentos.. E foi pensando nisso que consegui perceber o que me faltava. Estava preocupada demais com o que poderiam achar, tentando ter sentido e escrever algo para agradar os outros e esquecendo que isso nunca havia me importado antes. Estava esquecendo de colocar minha sinceridade, estava esquecendo da sensação boa depois de desabafar, estava esquecendo de escrever com o meu coração, minha essência, minha alma. E acho que agora acertei a dosagem, e espero não me perder mais. E espero escrever mais. Exibir mais e fazer com que mais pessoas me interpretem.
E daí que não é o melhor texto do mundo? É o que estou sentindo, é o que eu quero transpor, é o que meu interior quer colocar pra fora, então avante! Não quero mais me temer, e espero que assim como eu, vocês não se temam. 
Erga a cabeça, menina! Tente de novo, não desista de algo que se quer! E estou aqui porque decidi tentar! Não, não vou desistir do que eu sempre gostei de fazer! E você não deve desistir também! Eu sempre ficava me adiando, por ter uma vida meio zona e zilhões de coisas pra fazer, e me adiava por não ter mais nada me impedindo e zilhões de desculpas, mas arranjei um tempo pra me redescobrir, me reencontrar, e gente, adorei! haha
Organiza tua mente e tranquiliza teu coração que dá certo. 
Tentei e consegui fazer as coisas fluírem. Tentem também, não se subestimem, por favor!

Até mais, beijos! =*

16 comentários :

  1. Você conseguiu traduzir os meus sentimentos nesse texto.

    Na minha adolescência eu costumava escrever muitas poesias, sempre que eu estava triste. Só para desabafar porque nunca ninguém leu e depois eu joguei tudo fora.

    Fiquei muito tempo sem escrever exatamente por pensar e me sentir assim como você disse no texto. Aí ultimamente tenho me sentindo tão mal que voltei a escrever somente para descarregar tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii, sempre fiz, mas tenho todas as minhas agendas desde 2008
      Escrever alivia demais, tira um peso, não pare mais! Faz beem!
      Beeijo

      Excluir
  2. Ah, que texto lindo, Ana!

    Eu gosto muito de escrever também, mas ultimamente não tem vindo a inspiração, e muito menos textos bons. :(

    Mas você me inspirou a tentar mais uma vez. Obrigada! <3


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, flor obrigada!
      Espero que volte com tudo! Se escrever algo no blog me manda o link tá!?
      Tente até conseguir, sei que consegue! E de nada, precisando estamos aqui!
      Beeijo

      Excluir
  3. Quando eu começo a escrever, por qualquer motivo, mesmo com coisas bobas - eu sempre escrevo muito. E quando releio, sempre parece que faltou coisas importantes a dizer, hahaha. Mas escrever é tão bom, né? :)

    Beijos e adorei seu texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes tenho essa impressão também! haha'
      Escrever é realmente muuito bom!
      Volte sempre! Beeijo

      Excluir
  4. Eu quase chorei com o texto hahah você escreve bem direitinho. Vi que visitou o meu blog e já coloquei lá pra seguir. Beijos
    http://www.refugiodarapha.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, obrigada!
      Volte sempre por aqui! Beeijo

      Excluir
  5. Menina, mil aplausos pra você!
    Parece que leu meus pensamentos e expôs aqui.
    Eu também passei um tempo sem escrever, oprimindo o que eu estava sentindo. E quer saber? Nunca mais faço isso. Escrevo pra expor o que eu sinto, o que passa na minha cabeça e no meu coração. Só assim a gente se conhece de verdade!
    Ameeei muito seu blog, continue assim!
    Beeijos ;*

    www.justmaay.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, obrigada mesmo! Fico feliz em saber quando se identificam com o que escrevo! Realmente não devemos fazer isso, meio que nos anula! Continue escrevendo!
      Beeijo!

      Excluir
  6. Oi, adorei o texto.
    E preciso dizer, caiu direitinho para mim. Precisava escutar isso. Vivo com receio de postar. Vivo pensando que meus textos estão ruins.

    Eu vim aqui para te falar que te indiquei a uma tag lá no blog e quando chego aqui é você que tem um recado para mim kkkkkk

    O link da tag: http://minhaqueridasophia.blogspot.com.br/2015/02/tag-meu-blog-e-eu.html

    beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que bom te ajudou! Não para não que amo seus textos! hahaha
      Ok, vou fazer aquela tag! Obrigada pela marcação! E não tenha medo de escrever, nem de postar! Beeijo!

      Excluir
  7. Oi, Ana! Mais uma vez adorei seu texto. Não desista de escrever nunca, você escreve muito bem! Acho que essa vergonha é comum, mas não vale a pena. Ninguém nunca será unânime. Sempre alguns gostarão e outros não. Então, escreva pra quem gosta... e muito, tipo eu! hahaha

    Beijinhos

    www.chezb.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, Bruna, Obrigada! Só li verdades, preciso deixar esse receio de agradar, não será mesmo unanime. Pode deixar, pretendo não parar mais! hahaha'
      Continuarei escrevendo e continue me visitando! :D
      Beeijo!

      Excluir
  8. Cara Ana, realmente os nossos textos se parecem bastante, tem a mesma essência digamos assim. Eu por bastante tempo fiquei sem escrever, também achava que meus textos eram tão simples perto de outros que até me intimidava. Mas depois parei com essa bobagem, são meus textos e tem quem se identifique, tem quem goste e principalmente é o que eu quero dizer, transmitir, desabafar.
    Parabéns, você escreve muito bem. Vai me ver bastante por aqui a partir de agora.

    Beijos da Nada Neurotica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, a gente não deve se comparar a ninguém porque cada texto tem sua singularidade. Obrigada! E volte sempre mesmo! Tentarei escrever com mais frequência! Boa inspiração pra nós!

      Excluir

Comente o que você achou,conte suas dúvidas e dê sugestões de como nós podemos melhorar o nosso serviço!
O post acima foi elaborado com bastante carinho (tenha certeza disso).
Beijo

Leitora de meia tigela e metida a escritora nas horas vagas. Tenho mais afinidade com livros do que com pessoas. Sou impaciente, irônica e talvez te faça rir. E apesar de me esconder, me revelo em cada linha que escrevo.
Já quis ser de tudo nessa vida, mas me rendi aos encantos da publicidade. Aprendi que tudo fica mais bonito quando fazemos as coisas com amor e sem pensar no que vamos receber em troca. Sempre fico rindo feito uma louca, de tudo. Prazer, Thaís
Futuro publicitário, adoro artes em geral e quanto mais alternativa melhor. Amo café, álcool e programas ao ar livre com quem amo. Sou estranho, mas feliz.

Facebook

Leitores

Mais lidos do mês

Indicações

Visualizações de páginas da semana

Tecnologia do Blogger.